Parcerias que dão certo
abril 17, 2019
Exibir tudo

O papel da mulher na sociedade e no mercado de trabalho

É visível a evolução do papel da mulher na sociedade contemporânea! O século XXI trouxe consigo inovações no cenário global, entre elas, a inclusão da mulher no mercado de trabalho em funções que antes eram especialidades masculinas e competindo por vagas até então ocupadas prioritariamente por homens. 

Com o termino da segunda guerra mundial e o desenvolvimento das fabricas, houve também a emancipação feminina, em que as mulheres foram atrás dos direitos no mercado de trabalho e um maior reconhecimento na sociedade. Conquistaram a liberdade de expressão, o direito ao voto e com a revolução industrial, elas puderam trabalhar nas fabricas, em funções até então masculinas. Contudo, recebiam menores salários, o que acontece ainda, nos dias atuais.

A mulher, que já desempenhava o papel de mãe e de esposa, responsável pelos cuidados com a casa, desejou colaborar com o sustento da família, para isso, foi em busca de qualificação profissional, o que deu muito certo, pois a cada dia, elas se destacam no mercado de trabalho. De acordo com o segundo relatório anual global da Consultora Mercer( 2015), as mulheres representam, em média, 35% da força de trabalho global e estima-se que em 2025 representarão 45%. A pesquisa constata ainda que as mulheres continuam sub-representadas em termos de força de trabalho em todos os níveis de carreira, sendo que cerca de 60% e 70% da população feminina em idade ativa está a trabalhar, contra mais de 80% dos homens. Por outro lado, a representação das mulheres dentro das empresas diminui à medida que o nível de carreira aumenta e se elas ocupam 33% dos cargos de gestão, essa percentagem cai para 26% entre os gestores seniores e para 20% entre os gestores executivos, ou seja, quanto maior o cargo, menor é a representatividade feminina.

O papel da mulher e sua importância nos dias de hoje, vai muito além da mão de obra para um trabalho continuo e sem criatividade, mas no uso de sua sensibilidade, seu sexto sentido e seu pulso firme. A força interior que a faz ter dois turnos diários de trabalho, fora e em casa, demonstra a capacidade feminina de transformação, de foco no que realmente interessa e principalmente na obtenção de resultados contínuos e na mudança transformadora da realidade.

E quem nos leva a refletir a respeito é o Santo Padre Papa Francisco, que em uma de suas recentes homilias afirmou: “O homem não traz harmonia: é ela. É a mulher que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”.

Harmonia é o resultado da plena união e relação das realidades que constituem a verdade. Eis em resumo, o valoroso  papel da mulher, que esta em constante busca por direitos iguais.

Tamara Legarrea

Consultora de negócios e projetos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.